acerca otoño 2
Diario do Sul
Twitter rectangular

Encontro Nacional de Enfermagem em Pediatria realizou-se em Évora

Hospital de Évora desenvolve projetos nas áreas da violência doméstica e de mães toxicodependentes

ossibilitar a reflexão sobre temáticas que estão na ordem do dia, como os maus tratos infantis, a promoção da saúde e prevenção do doente foram os objetivos da realização da sexta edição do Encontro Nacional de Enfermagem em Pediatria que decorreu, na cidade de Évora, na passada semana.

Autor :Maria Antónia Zacarias

Fonte: Redacção D.S.

02 Dezembro 2015

De acordo com o enfermeiro diretor do Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE), esta unidade hospitalar tem desenvolvido alguns projetos, nomeadamente o apoio a mães grávidas toxicodependentes, bem como a casos de violência doméstica ao nível da urgência pediátrica.

José Chora explicou que este encontro, subordinado ao tema “Novos Cenários em Pediatria”, “foi um evento transversal que percorre desde a promoção da saúde e prevenção da doente passando pela recuperação e reinserção social”. O enfermeiro diretor do HESE adiantou que assuntos como: recursos de suporte de parentalidade nas organizações de saúde e nas equipas de suporte na comunidade e testemunho de famílias; os rostos da parentalidade através de testemunhos de organizações de suporte crianças e mulheres; o cenário da era digital onde foram apresentados os riscos reais das ferramentas informáticas e os cuidados paliativos de enfermagem em situações crónicas “são importantes para refletir e definir estratégias de como atuar”.

Uma ideia reiterada por João Fernandes, presidente da Associação Portuguesa de Enfermeiros. “Os objetivos destas iniciativas são sempre ir ao encontro de necessidades formativas dos enfermeiros, proporcionar espaços de partilha de experiências, de conhecimentos, de estudos realizados por enfermeiros, proporcionar oportunidades de discussão e, no fundo, contribuir para o desenvolvimento profissional destes profissionais de saúde”, justificou.


Valias de enfermeiros especialistas
em saúde infantil
e pediátrica

De acordo com o enfermeiro diretor do HESE, o hospital tem enfermeiros com preparação técnica, científica e relacional. “Poderemos dizer que 75 por cento dos enfermeiros que trabalham na área pediátrica são especialistas, alguns diferenciaram-se mais nalgumas áreas, algumas mais específicas, mas têm a formação dirigida para a área da saúde infantil e pediátrica”, sublinhou.

Neste sentido anunciou que têm sido desenvolvidos alguns projetos, nomeadamente o apoio a mães grávidas toxicodependentes, em termos do acompanhamento da saúde e do bem-estar da mãe, mas também do recém-nascido. Um outro projeto diz respeito à violência doméstica “em que a nível da urgência pediátrica, todas estas situações são identificadas, sinalizadas, trabalhadas dentro do hospital e entre o hospital e outras entidades em termos comunitários”.

José Chora sustentou que o hospital não analisa as coisas de uma forma isolada, “mas em rede e em cooperação porque só, assim, deste modo, é que conseguimos dar resposta às necessidades das crianças, atendendo que também existe na sociedade algumas dificuldades em termos sociais para tentar encobrir estas situações”.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.