Diario do Sul
diario jornal

APPACDM dinamizou iniciativa

Dia Internacional das Pessoas com Deficiência foi comemorado na «RTA»

Refletir sobre as barreiras que são precisas derrubar ainda todos os dias foi o objetivo das comemorações do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, que se assinalou ontem. Este ano, em Évora, coube à APPACDM em parceria com a Rádio Telefonia do Alentejo organizar as comemorações.

Autor :Maria Antónia Zacarias

Fonte: Redacção D.S.

04 Dezembro 2015

Numa emissão em direto foi dada voz aos direitos das pessoas com deficiência e incapacidades através da participação na primeira pessoa de instituições e organismos públicos, nomeadamente da Escola Manuel Ferreira Patrício, da Câmara Municipal de Évora e do Centro Distrital da Segurança Social de Évora. De acordo com o presidente da direção da APPACDM, Silvino Costa, a iniciativa visou sensibilizar, uma vez mais, a comunidade eborense.

O responsável da APPACDM explicou que as comemorações pretenderam “proporcionar um dia diferente às pessoas com vários tipos de deficiência, dando-lhes oportunidade de evidenciarem o que sentem no seu dia-a-dia e o que esperam da sociedade”. Silvino Costa afirmou que a manhã foi muito profícua, uma vez que deste espaço de reflexão saíram grandes contributos para a melhoria destes cidadãos. “Foi muito gratificante ouvir da Câmara Municipal que há sensibilidade para ajudar a ultrapassar algumas barreiras arquitetónicas que a cidade de Évora tem e da Segurança Social que vai continuar a apoiar as instituições que trabalham na área da deficiência”, frisou.

Élia Mira, vice-presidente da Câmara Municipal de Évora salientou que o município “está sempre disponível para ouvir e para ter a noção de onde estão as dificuldades como os obstáculos que são, muitas vezes, colocados nos passeios já por si estreitos, com sinais no meio, calçadas que fazem trepidar por todo o lado”. Assim, anunciou que o executivo tem que definir um plano, tendo dado um exemplo: “A retirada dos sinais verticais do meio dos passeios, colocando-os nas paredes leva seguramente a melhorar a mobilidade. Temos uma cidade onde os carros continuam a circular mais do que aquilo que era desejável e, sobretudo, com mais velocidade do que era desejável”.

Em seu entender, as questões que envolvem a área da deficiência envolvem-nos a todos nós “porque em determinado momento da nossa vida, todos nós podemos vir a experienciar alguns dos problemas por que passam algumas pessoas durante toda a sua vida”.

Ainda falta muito
para a igualdade
de direitos e inclusão?

Também a diretora do Centro Distrital da Segurança Social de Évora, Sónia Ramos evidenciou a importância de serem as instituições e a sociedade em geral a promover a inclusão das pessoas com deficiência. A dirigente lembrou que, apesar de haver ainda muita coisa a fazer, do ponto de vista da Segurança Social “pretendeu alargar a rede de equipamentos para as pessoas com deficiência e conseguimos fazê-lo, através dos acordos de cooperação”. E acrescentou: “No que se refere às prestações sociais, se o requerente corresponder aos requisitos naturalmente que a Segurança Social pagará no âmbito do que é o enquadramento legal”.

Todos os participantes neste dia foram unânimes quanto ao que verdadeiramente falta fazer e que despertar, em todos os cidadãos, a importância de sermos inclusivos e olharmos para estas pessoas. Tal como José António Pereira, de 52 anos, utente da APPACDM: “Há muita gente que não olha para nós e nós só queremos que sejam nossos amigos. Queremos amizade e que nos ajudem e nos respeitem como nós somos”.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.