Diario do Sul
Twitter rectangular

Sábado em cheio

Évora Solidária saiu à rua e deu vida ao Centro Histórico

Praça do Giraldo. É sábado. Mas a manhã está diferente. Mais agitada do que o habitual. Vão chegando manequins, cantores, atores. Gente famosa que entra nas nossas casas pelas televisões. Uns mais conhecidos do grande público, outros menos. E ainda por lá estão apenas os curiosos com o que se estaria por ali a passar.

Autor :Roberto Dores

Fonte: Redacção D.S.

17 Dezembro 2015

Ouve-se o cante. À vez, são vários os grupos a puxar pela voz alentejana que é património do Mundo. E chega mais gente. O Centro Histórico começa a ficar cheio. Repara-se que nas montras das lojas há vida. Caras jovens que sorriem a quem passa. Na rua está uma iniciativa dirigida aos que mais precisam, mas que aproveita para promover o comércio da terra. E até o tempo ajuda. 20 graus ao meio dia!

Chamou-se “Évora Solidária, Cidade Viva” a este evento promovido pelo Diário do Sul, na sua vertente PME Social, em parceria com a Por-o-Alentejo, a que se juntou o apoio da Câmara de Évora e da Associação Comercial do Distrito, além da Fundação Alentejo e Instituto de Emprego e Formação Profissional.

“Temos uma grande expetativa de conseguir animar o centro da nossa cidade. Está a ficar cheio de pessoas e é esse mesmo o nosso objetivo. Trazer cá gente e ajudar as instituições que aqui estão representadas”, dizia Paulo Piçarra, administrador do Grupo Diário do Sul, enquanto as bancas das instituições montadas na Praça do Giraldo iam atraindo “clientes”.

“Isto faz muita falta à cidade. No verão temos muito turismo, mas no inverno é preciso dar aqui uma lufada de ar fresco para animar o centro histórico”, sublinha Vera Rebola, diretora pedagógica do Centro Comunitário Pastorinhos de Fátima, que exibiu os produtos ao lado da APPACDM e da Associação Pão e Paz, cujos depoimentos iremos publicar ao longo desta semana, juntamente com as declarações proferidas pelas figuras públicas que estiveram em Évora.

Da modelo Isabel Figueira, ao apresentador José Figueiras, passando pela representante de Portugal no Festival da Eurovisão, Leonor Andrade, e pelos cantores Edmundo e Micaela até ao ator Leandro Pires. “É um privilégio poder andar pelas ruas de Évora e ser chamada pelos donos das lojas para tirarem fotografias. As pessoas têm um grande carinho por nós e fazem-nos sentir como se estivéssemos em casa. Isto é lindo”, comentou Isabel Figueira.

A esta hora já os modelos estavam distribuídos pela cidade a promoverem alguns produtos em particular e o Alentejo em geral. Nada foi deixado ao acaso. Até os bombeiros marcaram presença com a ambulância de serviço. Tiveram um dia calmo. O que é sempre bom sinal.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.