merida enamora 2
Diario do Sul
Twitter rectangular

ERT do Alentejo e Ribatejo deu a conhecer alguns projetos

Secretária de Estado do Turismo destacou desenvolvimento do setor na região

A primeira visita de trabalho da nova secretária de Estado do Turismo ao Alentejo aconteceu na passada semana. Além de conhecer alguns projetos turísticos existentes na região, Ana Mendes Godinho reuniu-se com a Direção da ERT do Alentejo e Ribatejo.

Autor :Marina Pardal

Fonte: Redacção D.S.

15 Janeiro 2016

Além de conhecer alguns projetos turísticos existentes na região, Ana Mendes Godinho reuniu-se com a Direção da Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo e Ribatejo.

Nesta visita, a governante deslocou-se às instalações da Amieira Marina e a algumas unidades de alojamento. A par disso, participou em sessões de trabalho com entidades públicas, empresários e representantes de associações empresariais do setor.

À margem da visita, a secretária de Estado do Turismo destacou aos jornalistas, num encontro realizado no Évora Hotel, alguns dos pontos principais desta deslocação ao Alentejo.

“Decidi vir ao Alentejo para perceber os problemas que as entidades públicas e privadas têm tido ultimamente e os desafios com que se confrontam, no fundopara que nós também possamos servir aqui de ponte como forma de ajudar a continuar o desenvolvimento turístico que esta região tem tido”, realçou Ana Mendes Godinho.

Na sua opinião, “o Alentejo é a prova evidente de que o trabalho em rede e articulado entre setor público e privado traz bons resultados, basta pensar no que era o turismo no Alentejo há uns anos e aquilo que é hoje”.

Reforçou ainda que “hoje é uma peça chave no desenvolvimento económico da região e é ele próprio uma alavanca para outras áreas”.

Por sua vez, António Ceia da Silva, presidente da Turismo do Alentejo e Ribatejo, disse que “procurámos mostrar à senhora secretária de Estado tudo o que estamos a desenvolver”, especificando que “falámos do Plano Estratégico 2020, eventualmente até 2022, atendendo que o quadro comunitário está atrasado”.

Segundo Ceia da Silva, “apresentámos também os nossos planos operacionais estratégicos, dos quais constam diferentes produtos turísticos dos destinos, entre eleso turismo náutico, o equestre, o cinegético, Património da Humanidade ouo sol e mar”.

O presidente da Turismo do Alentejo e Ribatejo disse ainda que “a senhora secretária de Estado ficou de facto muito sensibilizada pelo trabalho dinâmico e proativo que estamos a realizar no terreno”, mostrando-se satisfeito por esta visita. “É sempre positivo haver um governante que quer vir ao terreno conhecer os problemas e osprojetos aqui existentes”.

Governante defendeu
estabilidade do atual
modelo das ERT

Durante o encontro com os jornalistas, a secretária de Estado do Turismo foi questionada sobre se iria ser alterado o atual modelo de organização das ERT, criado em 2013 pelo anterior Governo PSD/CDS-PP.
A esse respeito, Ana Mendes Godinho defendeu que “neste momento o que priorizamos é estabilizar o modelo existente, com afinações em função de estratégias, para garantir que o trabalho se desenvolva com normalidade”.
Na sua perspetiva, “é importante que estas entidades tenham alguma estabilidade e consigam desenvolver de uma forma normal o seu trabalho garantindo que continuam a desempenhar o papel fundamental que têm na dinamização dos destinos”.
Ceia da Silva elogiou esta posição da secretária de Estado, considerando que “não se pode estar a mudar todos os dias os destinos turísticos, consoante a chegada de um novo Governo”.
Reforçou ainda que “elogiei-a porque foi a primeira secretária de Estado do Turismo, e eu já cá ando há 30 anos, que não colocou no primeiro ponto da sua agenda a reorganização das entidades regionais de turismo”.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.