acerca el otoño
Diario do Sul
diario jornal

Na região Alentejo

Fundação Ilídio Pinho financia 20 projetos escolares

No âmbito da 13.ª edição do projecto ‘Ciência na Escola’ da Função Ilídio Pinho, subordinada à temática ‘A Ciência e a Tecnologia ao Serviço de um Mundo Melhor’, foram aprovados 20 projetos promovidos por diversas escolas da região Alentejo que, depois de validados por um júri regional, vão agora passar à fase de construção.

Autor :Bruno Calado Silva

Fonte: Redacção D.S.

18 Janeiro 2016

Na cerimónia de entrega dos diplomas e respetivos prémios de participação, que aconteceu na Direção de Serviços da Região Alentejo do Ministério da Educação, na passada quinta-feira, 14, o novo secretário de Estado da Educação, João Costa, assegurou estarmos perante “um projeto que leva a que os alunos criem, que façam investigação própria e ciência na escola. Temos um aqui um projeto com enorme potencial para demonstrar o papel da escola no que respeita à transformação dos alunos que por lá passam e, sobretudo, ao despertar da curiosidade intelectual”.

E estimular a vocação científica dos jovens na escola e promover a ciência como criadora de valor no tecido empresarial português são apenas dois dos objetivos com que a Fundação Ilídio Pinho se apresenta para contribuir para o desenvolvimento país. “Portugal só tem a beneficiar com a dedicação e sentido de missão que estes alunos e professores têm em comum. É o desenvolvimento do conhecimento sustentado na ciência e na dedicação notável e exponencial dos jovens e dos professores podem ajudar a ditar o futuro deste país”, afirmou Ilidio Pinho ao Diário do Sul.

A 13ª edição do Prémio Fundação Ilídio Pinho “Ciência na Escola”, foi lançada em 17 de setembro último, em Lisboa, e é fruto de uma parceria com o Ministério da Educação e o Ministério da Economia. Visa estimular o interesse de todos os alunos da Educação Pré-Escolar, dos 1º, 2º e 3º Ciclos do Ensino Básico e do Ensino Secundário, pelas ciências e áreas tecnológicas através do apoio a projetos inovadores.

O tema deste ano letivo, é “A Ciência e a Tecnologia ao serviço de um mundo melhor”. O concurso de ideias desenvolveu-se numa primeira fase em que, das 1044 propostas apresentadas a nível nacional, se apuraram 522, sendo 20 oriundas das escolas alentejanas. Começa agora a fase de desenvolvimento com um orçamento de 500 euros atribuído a cada projeto.

Projetos como um sistema semi-automático de rega com aproveitamento das águas da chuva da Escola Secundária D. Manuel I de Beja, um aerogerador proposto pela Escola Secundária de Odemira ou um sistema de aproveitamento de energia da lama imaginado pela Escola Básica e Secundária de Almodôvar, podem vir, num futuro próximo, a serem replicados e até comercializados.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.