Diario do Sul
Twitter rectangular

Congresso comemorativo do centenário do nascimento de Vergílio Ferreira

“Uma grande festa da língua e da literatura portuguesa”

Integrado nas comemorações do centenário do nascimento do escritor Vergílio Ferreira, está a decorrer desde ontem e prolonga-se até terça-feira, um congresso internacional organizado pelos departamentos de Linguística e Literaturas e de Filosofia da Universidade de Évora (UÉ).

Autor :Maria Antónia Zacarias / LUSA

Fonte: Redacção D.S.

01 Março 2016

O objetivo da iniciativa, que junta investigadores e estudiosos da obra do escritor, é (re) evocar as coordenadas que pautam a sua escrita e promover novas hipóteses interpretativas do seu legado ficcional e ensaístico. A ligação do escritor Vergílio Ferreira a Évora, onde lecionou e que consta da sua obra, volta a ser assinalada amanhã com a 20ª edição do prémio Vergílio Ferreira que será entregue a João de Melo.

Na sessão de abertura, a reitora Ana Costa Freitas assinalou a importância de neste congresso ser possível abordar diferentes perspetivas do “Homem e a Obra”, e onde, entre conferencistas e participantes, se encontram distintos estudiosos da obra de Vergílio Ferreira, académicos e escritores, e até alguns que o conheceram. “Tudo isto faz deste congresso, além de um evento de cariz científico e de uma sincera homenagem ao escritor, uma grande festa da língua e da literatura portuguesas”, sublinhou.

“Vergílio Ferreira: entre o silêncio e a palavra total” é o tema do congresso, como explicou a coordenadora da comissão organizadora e diretora do Departamento de Linguística e Literaturas da academia, Elisa Esteves. “A UÉ não podia deixar de se associar às comemorações do centenário do nascimento deste escritor”, frisou, acrescentando que este evento marca o centenário e a ligação do escritor a Évora e ao antigo Liceu Nacional da cidade, “onde chegou em 1945 e onde foi professor até 1959, tendo funcionado naquele que é hoje o edifício central do Colégio do Espírito Santo”.

Reconhecendo a entrega do escritor à instituição, a UÉ decidiu instituir, em 1997, “logo depois da sua morte”, o Prémio Literário Vergílio Ferreira, que, desde então, anualmente, distingue o conjunto da obra literária de um autor de língua portuguesa relevante no âmbito da narrativa e/ou ensaio.

Elisa Esteves fez notar, contudo, que a ligação do escritor a Évora não se esgota na universidade, nem na sua atividade enquanto docente. “A cidade está em foco em ‘Aparição’, o romance de consagração de Vergílio Ferreira. Também dos diários do escritor, onde constam várias referências a Évora, estas já fora do contexto ficcional, fruto sim da sua própria experiência e da sua relação com a cidade e com as pessoas que conheceu”, evidenciou.

Durante o congresso, a Câmara de Évora relançou um roteiro turístico e pedagógico sobre Vergílio Ferreira e foi inaugurada uma exposição, na Biblioteca Pública de Évora, que reúne as primeiras edições de obras da sua autoria, fotografias e testemunhos de quem o conheceu.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.