acerca otoño 2
Diario do Sul
diario jornal

Comemoração do Dia Internacional da Mulher

Freguesia da Malagueira mostra talegos e aventais do Alentejo

A União das Freguesias de Malagueira e Horta das Figueiras, em conjunto com o Movimento Democrático de Mulheres (MDM), apresenta a exposição “Talegos, aventais e lenços do Alentejo”.

Autor :Marina Pardal

Fonte: Redacção D.S.

10 Março 2016

A mostra foi inaugurada na terça-feira no edifício da Junta de Freguesia da Malagueira, numa sessão que contou com a presença de representantes das entidades envolvidas e com a atuação do Grupo de Cantares de Évora.

Esta exposição enquadra-se nas comemorações do Dia Internacional da Mulher, que se assinalou ontem, e conta com o apoio do Município de Évora, bem como de várias associações e grupos locais.

Para José Russo, presidente da União de Freguesias da Malagueira e Horta das Figueiras, “devemos assinalar estas datas pela importância que elas têm na história, neste caso das mulheres, que continuam a ser discriminadas”, salientando que “é importante não deixar passar estes momentos em que há uma atenção maior para estas problemáticas”.

Em relação ao tema da exposição, José Russo adiantou que “achámos interessante porque ajuda a reavivar algumas das nossas memórias, hoje a sociedade vive numa padronização muito forte e esta é uma forma de mostrar aquilo que também nos distinguiu ao longo dos tempos”.

Na opinião de Jesuína Pedreira, da Direção Nacional do MDM, “esta exposição tem particular importância porque faz reviver muitos hábitos e tradições, recordando as vidas duras que as mulheres tiveram com o trabalho no campo”.

Acrescentou ainda que “para as mais jovens, é uma forma de dar-lhes a conhecer um pouco da história que elas já ouviram contar, tendo oportunidade de ver alguns trajes e utensílios utilizados na vida alentejana”.

Por sua vez, a vice-presidente da Câmara de Évora, Élia Mira, considerou que “esta iniciativa ajuda a não deixar morrer as tradições”, constatando que “deste ponto de vista a União de Freguesias da Malagueira e Horta das Figueiras tem feito um trabalho exemplar promovendo exposições desta natureza”.

Na sua opinião, “é uma outra forma de celebrar o Dia da Mulher, exaltando aquilo que faz parte da tradição feminina, incluindo o trabalho artístico com a feitura destas peças, mas também nos reporta um pouco para o universo feminino do cuidar da família, que continua a ter um peso significativo nos dias de hoje e, em parte, acentua as desigualdades entre homens e mulheres”.

Uma das pessoas envolvidas na organização da exposição foi Maria de Fátima Ernesto, antiga professora de Trabalhos Manuais, que atualmente pertence a um grupo que se reúne na Azaruja e se dedica a algumas artes, como a costura, bordado ou pintura.

Na sua perspetiva, uma iniciativa como esta “ajuda a preservar as tradições”, frisando que “pretendemos que estas peças não se percam e que os mais jovens lhes deem valor”.

A exposição fica patente até ao dia 24 deste mês, podendo ser visitada de segunda a sexta-feira entre as 9h e as 17 horas e, aos sábados, das 16h às 18 horas.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.