Diario do Sul
Century 21

Exposição “O Património está na rua” patente até 11 de Setembro

Fotografias de Jerónimo Heitor Coelho expostas nas varandas da Praça do Giraldo

Até 11 de Setembro, 45 fotografias de Jerónimo Heitor Coelho estão expostas nas varandas dos edifícios da Praça do Giraldo. “O Património está na rua” é o nome desta exposição, inaugurada na passada sexta-feira, numa sessão realizada na Associação Comercial do Distrito de Évora (ACDE).

Marina Pardal

03 Julho 2015 | Publicado : 15:21 (03/07/2015) | Actualizado: 15:50 (03/07/2015) | Fonte: Redação D.S.

Diferentes monumentos, ruas e lugares do concelho de Évora são apresentados em fotografias de grande formato (painéis com 1,50 m por 1,75 m), dando assim a conhecer o património existente de uma forma pouco usual.

De acordo com o fotógrafo Jerónimo Heitor Coelho, “este projecto surgiu na sequência do lançamento do livro ‘Évora com Luz’, baseado no património histórico da cidade de Évora, o visível e o não visível”, salientando que, “desde o início, foi minha intenção poder facultar a todas as pessoas uma forma diferente de ver a cidade, com fotografias de grande formato expostas na praça central”.

Na sua perspectiva, “esta exposição permite mostrar o meu trabalho e ao mesmo tempo mostrar a cidade com uma visão diferente”.

As 45 fotografias apresentadas na Praça do Giraldo são uma selecção das 106 que fazem parte do livro “Évora com Luz”, no qual é mostrado o património exterior, o património interior e o património histórico.

Segundo o autor, “quando pensei em fazer a exposição nestes moldes, queria fazer uma exposição de rua para possibilitar que todas as pessoas pudessem ver as imagens e contemplá-las da forma como eu as contemplei na altura em que as executei e que continuo a contemplar”.

Jerónimo Heitor Coelho explicou que “a colocação das imagens nas varandas foi uma forma de dar uma certa continuidade àquilo que se fazia antigamente de se pendurar nas varandas, nos dias de festa, as colchas e os tapetes para adornar as praças e as ruas”.

Acrescentou ainda que “a ideia é tentar dar a esta praça uma festa permanente, com uma animação estática, mas que por sua vez lhe dá uma animação diferente, mostrando e remetendo para todo o património que esta cidade tem para oferecer e que é visível de formas diferentes, consoante os dias do ano e as horas do dia”.

O fotógrafo revelou também que a concretização desta exposição só foi possível com o apoio de várias entidades. “Deixo um agradecimento ao município que ajudou na instalação e a todas as empresas e instituições que apadrinharam as imagens, pois acreditaram no projecto”.

Realçou ainda que “independentemente de poderem dar visibilidade à sua empresa, estas entidades quiseram partilhar um projecto em parceria”, frisando que “temos 26 padrinhos, com diferentes números de fotografias cada um”.

Quando estas imagens deixarem a Praça do Giraldo, já têm “casas” para onde vão morar. “Como a minha intenção não era vender as fotografias, mas apenas mostrá-las, tive de arranjar um fim para que depois não ficassem guardadas ou fossem destruídas”, adiantou Jerónimo Heitor Coelho.

Esclareceu que “vamos oferecer estas fotografias às escolas do concelho de Évora para que possam decorar os seus espaços, dando um prolongamento à exposição para que ela esteja patente em permanência num local de ensino”.

Iniciativa ajuda
a promover a cidade

No acto inaugural da exposição esteve presente o vereador da Câmara de Évora, Eduardo Luciano, e o presidente da ACDE, António Melgão.

Eduardo Luciano recordou que, “há um ano e meio, fomos desafiados pelo Jerónimo Heitor Coelho para ajudar na produção desta exposição”, salientando que a mesma “mostra um património como ele é de facto, mas também mostra um património como o autor o vê”.

Na sua opinião, “quem vê esta exposição depois vai estar desperto para procurar o real em três dimensões”.

Para o autarca, “a importância de uma exposição deste tipo para uma cidade como Évora é crucial, são eventos destes que trazem mais turistas à cidade, que levam os turistas que vêm à cidade a visitar os espaços que são importantes”.

Já António Melgão destacou que “a ACDE tenta sempre ser parceira e entrar em projectos deste género que possam dignificar a cidade e ao mesmo tempo ajudar os comerciantes de Évora a vender um pouco mais”.

Considerou ainda que “é uma iniciativa que irá trazer muitos visitantes a Évora, dada a beleza das fotografias e o enquadramento que o Jerónimo Heitor Coelho conseguiu com elas aqui na Praça do Giraldo”.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.