Diario do Sul
Portugal2020

Grupo “Correr em Évora” entregou donativos em Dia de S. Martinho

Jovens do sexo masculino da antiga Casa Pia de Évora têm carência de vestuário

A ideia de que temos sempre algo para dar foi, uma vez mais, concretizada. No dia de São Martinho, e de forma simbólica, o grupo de cidadãos “Correr em Évora” fez um donativo à antiga Casa Pia de Évora, agora denominada Casa de Acolhimento de Jovens dos Espinheiros, com a entrega de roupas e calçado desportivo e usual.

Autor :Maria Antónia Zacarias

Fonte: Redacção D.S.

17 Novembro 2015

Desde setembro que o Centro Distrital de Évora da Segurança Social decidiu entregar à associação “Porta Mágica” a gestão desta instituição que acolhe 24 jovens do sexo masculino entre os 12 e os 18 anos. Tânia Silva Ginó, uma das dinamizadoras da ação congratulou-se pela adesão dos membros do grupo e pelo seu espírito de solidariedade. Uma dádiva que, de acordo com a presidente da direção da “Porta Mágica”, Ana Isabel Casadinho, fez toda a diferença na vida destes jovens que se debatem com algumas dificuldades.

Conta a lenda de São Martinho que o soldado romano tendo visto um pobre atravessar-se em seu caminho e não tendo nada para lhe dar, pegou na espada, levantou a capa que envergava, cortou-a ao meio e deu metade ao pobre. “Foi isto que quisemos fazer também”, conta Tânia Silva Ginó. Uma das dinamizadoras deste gesto responsável explicou que o grupo “Correr em Évora”, que é um conjunto informal de pessoas que partilha o gosto pela corrida, tem outros interesses também, nomeadamente “ajudar o próximo”.

A mesma responsável salientou que um dos elementos deste grupo teve conhecimento que “estes jovens da antiga Casa Pia tinham necessidades de vestuário e lançámos o desafio a todos para quem quisesse colaborar, o fizesse”.

Uma semana foi o suficiente para conseguir reunir todos os donativos, “desde roupas desportivas e calçado de inverno, usado em bom estado ou novo, até vestuário usual e agasalhos, como casacos e cachecóis para os dias frios que se aproximam”.

Assim, no Dia de São Martinho, alguns representantes do grupo “Correr em Évora” entregaram aos representantes da associação de solidariedade social “Porta Mágica” os donativos, deixando um alerta: “É importante dar a conhecer as necessidades que estes jovens passam, que estão bem perto de nós, despertando consciências para o facto de haver pessoas que podem ser ajudadas através de coisas muito simples”.

Tânia Silva Ginó anunciou que o grupo está já a pensar em outras ideias para ajudar quem mais precisa, “mas ainda não está tudo definido”. Este movimento da sociedade civil, que se junta todos os dias na rotunda da Lagril, entre as 18horas e as 19h30m, “para além de correr”, gosta igualmente de “correr” atrás de contributos que “possam chegar às pessoas da comunidade mais próxima”.

Associação que gere
casa de acolhimento
agradeceu

o gesto solidário

A “Porta Mágica, instituição particular de solidariedade social - cujo objetivo é garantir a satisfação das necessidades básicas das crianças e jovens e promover o seu desenvolvimento global, em condições tão aproximadas quanto possível às de uma estrutura familiar - agradeceu as dádivas feitas por este grupo de pessoas, tendo a presidente da direção, Ana Isabel Casadinho sublinhado a “falta de roupas, pijamas que estes rapazes têm”. E acrescentou: “Foi um gesto solidário muito importante para todos nós, sobretudo para eles que receberam vestuário e calçado em bom estado, algum mesmo novo, e na moda, o que para eles é também relevante”.

A mesma dirigente adiantou que a associação está a desenvolver campanhas de sensibilização para conseguir mais dádivas “porque continuamos a precisar. Não esqueçamos que são adolescentes, logo estão sempre a crescer e o vestuário é uma necessidade primária”.

Deste modo, fez um apelo: “Quem puder ajudar com roupas poderá fazê-lo entregando à diretora técnica, na Avenida Dinis Miranda, em Évora” e, a partir de janeiro, no antigo Lar do Espinheiro, junto à Prisão de Évora, uma vez que esta casa de acolhimento vai transferir-se para lá.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.