Diario do Sul
Twitter rectangular

Cidade Europeia do Vinho 2015

Vinhos de Reguengos foram a Bruxelas

A Europa chamou e a Cidade Europeia do Vinho 2015 respondeu com uma exibição e degustação de vinhos produzidos em Reguengos de Monsaraz.

Autor :Bruno Calado Silva

Fonte: Redacção D.S.

25 Novembro 2015

A cidade alentejana reuniu quatro dos produtores do concelho e, pela mão da autarquia, levou-os à capital Belga onde se deram a conhecer em diversos eventos. O ponto alto foi a prova que decorreu na Representação Permanente de Portugal Junto da União Europeia (REPER) e na qual compareceram diplomatas, deputados europeus e agentes comerciais.

Muitos dos vinte e oito países da União Europeia (UE) estiveram presentes no evento e a REPER foi “mais um palco estratégico para a Cidade Europeia do Vinho, mais um local importante onde nós tivemos a oportunidade de mostrar os nossos produtores e o vinho de qualidade que fazemos. Tem sido isto a Cidade Europeia do Vinho. Tem sido fazer chegar o nome dos vinhos de Reguengos a locais onde, em circunstâncias normais, não era possível, ajudando os nossos produtores a criar valor para o concelho”, explicou o presidente da Câmara Municipal de Reguengos de Monsaraz, José Calixto.

Dizem os entendidos que quanto mais simples, mais eficaz se torna a promoção de um produto ou região. E foi sem o cunho protocolar que o representante diplomático português na UE recebeu a ‘embaixada’ do vinho de Reguengos em final de tarde, na Av. de Cortenbergh, 12, perto da Comissão Europeia. “Foi com muito gosto que recebemos Reguengos de Monsaraz – Cidade Europeia do Vinho - aqui na embaixada de Portugal para cooperar na promoção da sua produção de vinhos e do turismo enológico, gastronómico, de natureza e de património. É uma associação de fatores que nós muito valorizamos e é por isso que as portas da embaixada estão hoje abertas para receber este grupo de produtores e as entidades que estão diretamente ligadas à promoção de Reguengos e da região”, vincou o chefe da missão diplomática portuguesa na UE, Nuno Brito.

E ir ao encontro do mercado e do público além-fronteiras é, para a Agência Regional Promoção Turística do Alentejo (ARPTA), da máxima importância “porque por muito que se queira e se diga, não se consegue promover um território sem transmitir os seus sabores e os seus aromas. E, neste caso, muitos deles incorporam-se no vinho”, defendeu António Lacerda, diretor executivo da ARPTA. “Nos últimos dois anos o mercado do vinho tem vindo a crescer na Bélgica – acompanhando o holandês – e ações como esta prova de vinhos de Reguengos de Monsaraz ajudam a pôr o Alentejo e os seus vinhos no ‘mapa’ belga e vão, certamente, ter consequências muito felizes para os produtores e para a região”, sublinhou o dirigente da ARPTA.

Mas nem só de provas se fez esta ação de charme em Bruxelas. A par deste evento que reuniu cerca de 200 pessoas na REPER, a comitiva da Cidade Europeia do Vinho 2015 esteve de visita ao Parlamento Europeu onde visitou o plenário e participou em reuniões de trabalho das associações vitivinícolas a que pertence.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.