Diario do Sul
diario jornal

Lusitano e Alcaçovense estabelecem protocolo de cooperação

Autor :Redação - Marina Pardal

01 Agosto 2017

O Lusitano Ginásio Clube e o Sport Clube Alcaçovense assinaram um protocolo de cooperação no passado m~es de julho, tendo o ato formal decorrido nas instalações do Grupo Diário do Sul.

Esse acordo pretende estreitar relações entre os clubes, bem como a cedência de jogadores do Lusitano que irão potenciar a equipa do Alcaçovense, ao mesmo tempo que esses atletas poderão ganhar maior ritmo competitivo.

A assinatura deste protocolo contou com a presença de Nuno Rodrigues, presidente do Conselho de Administração do Lusitano Ginásio Clube, Futebol, SAD; de Luís Valente, presidente do Lusitano Ginásio Clube; Paulo Quaresma, diretor desportivo do Sport Clube Alcaçovense; Nuno Canelas, treinador do Alcaçovense; e Ricardo Rêgo, o primeiro jogador que vai ser cedido pelo Lusitano ao Alcaçovense.

Segundo Nuno Rodrigues, “este protocolo é um acordo entre dois clubes que partilham um projeto desportivo muito semelhante de desenvolvimento do desporto distrital, em que se reconhece que o Alcaçovense tem condições de facto de potenciar os valores que o Lusitano forma e o Lusitano tem efetivamente muitos valores formados e, por vezes, até um excedente”.

Como tal, “faria todo o sentido colocar alguns desses atletas, alguns já com provas dadas e outros que estão a começar a sua carreira, a fazerem uma época mais competitiva do que aquela que fariam se estivessem no plantel principal”, disse o mesmo responsável.

Garantiu que “é um protocolo que não tem qualquer tipo de contrapartidas económicas e que acima de tudo visa que o Lusitano, enquanto maior escola de formação do Alentejo, possa distribuir um pouco os ‘ovos’ dessa escola de formação pelos outros clubes da região que estejam interessados nisso”.

Nuno Rodrigues reforçou que “efetivamente, o Alcaçovense, partilhando e comungando os nossos valores, tornou-se para nós uma escolha evidente”.

Por sua vez, Nuno Canelas frisou que “com a dificuldade que nós temos no recrutamento de jogadores, e jogadores esses com alguma qualidade, vimos no Lusitano uma ‘porta aberta’ de apoio e de comunicação entre as direções para que se consiga levar jogadores que não ficam na equipa principal”.

Explicou que “alguns jogadores de primeiro ano de sénior têm alguma dificuldade em jogar e o Alcaçovense será uma ‘boa porta’ para poderem crescer e terem um ano de rodagem para que consigam evoluir”.

O treinador do Alcaçovense mostrou-se esperançoso que “esses jogadores, no ano a seguir, possam regressar ao Lusitano mais jogadores, mais homens porque foi uma experiência positiva, que é isso que esperamos que aconteça”.

Acrescentou ainda que “os dois clubes vão ser concorrentes diretos no campeonato, mas isso não nos impediu de estabelecer este acordo, quer para bens dos jogadores, quer para nós recebermos mais qualidade para acrescentar àquela que o Alcaçovense já tem”.

De acordo com Nuno Canelas, “este é um tipo de acordo que se faz regularmente entre equipas profissionais da Primeira Liga, Segunda Liga ou Campeonato Prio, mas no Distrital isso não acontecia”, destacando que “pelo menos no distrito de Évora, tanto quanto sabemos, é um acordo pioneiro”.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.