Diario do Sul
diario jornal

Iniciativa da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo

Turistas em Évora surpreendidos pela campanha “Desligue”

Autor :Redação - Marina Pardal

11 Agosto 2017

Durante os meses de julho e agosto, a Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo tem vindo a promover mais uma edição da campanha de marketing "Desligue".

O objetivo é agradecer a quem visita o território a escolha deste destino, oferecendo um postal com uma fotografia das pessoas nesse local, bem como algum material promocional.

Esta campanha já passou por Évora, mas concretamente pelo espaço em frente ao Templo Romano, surpreendendo turistas nacionais e estrangeiros.

De acordo com António Ceia da Silva, presidente da Turismo do Alentejo e Ribatejo, “esta é uma campanha de marketing direto e aquilo que nós pretendemos é falar diretamente com os turistas e fazer uma coisa que se faz pouco em Portugal que é dizer ‘obrigado’ por terem vindo até ao Alentejo”.

Acrescentou ainda que “além disso, acaba por ser um observatório ao vivo porque, quando falamos com eles e fazemos a oferta do postal, permite-nos saber como é que conheceram o território e o porquê da sua escolha”.

Ceia da Silva realçou que, “em Elvas, por exemplo, muitos turistas, de todas as nacionalidades, diziam-nos que faziam um percurso que era entrarem por Elvas, passarem por Évora e dirigirem-se ao litoral alentejano”, especificando que “vinham passar sete dias para o nosso território e isso já começa a ser claramente diferenciador”.

Na sua opinião, tal é “resultado de um trabalho muito articulado com as autarquias, as empresas e outras entidades, pois conseguimos colocar o território no mapa e há cada vez mais investidores interessados em investir”.

Quanto a números, salientou que “a procura tem sido excelente”, apontando que “até maio, que são os dados que temos do INE, nós crescemos acima da mítica Lisboa e em proveitos crescemos acima dos 20 por cento, o que significa que temos, não só mais turistas, mas também melhores turistas, ou seja, turistas que acabam por consumir mais e isso é claramente indutor de desenvolvimento para o território”.

O mesmo responsável frisou que “o mercado interno continua a crescer e aquilo que temos tentado nos últimos anos é que a percentagem que andava à volta dos 70 – 30, possa equilibrar-se para que não dependamos excessivamente do mercado português”.

Exemplificou que “no caso de Évora, o rácio já é superior à média nacional, pois situa-se nos 46 – 54, ou seja, já há mais turistas estrangeiros em Évora do que turistas portugueses”.

Ceia da Silva assegurou que “queremos ter cada vez mais ter turistas portugueses, mas temos de ter também mais mercados internacionais e isso tem surgido nos últimos anos”.

Por sua vez, Carlos Pinto de Sá, presidente da Câmara de Évora, considerou que “é preciso manter permanentemente campanhas deste tipo, uma vez que estamos a apostar num turismo em vários segmentos e precisamos que os turistas sejam bem recebidos e quando saem de Évora e do Alentejo levem uma excelente imagem para convidar outros a vir e eles próprios voltarem”.

Na sua perspetiva, “este género de campanhas tem funcionado de forma muito eficaz e de facto hoje o Alentejo já é uma marca significativa e Évora por várias razões, em particular pela classificação de cidade Património da Humanidade, é uma referência do Alentejo e de Portugal, por isso queremos continuar a crescer”.

O autarca destacou ainda aquilo que “está previsto para Évora ao nível de intervenções, incluindo físicas, para melhorar os percursos e os elementos de caráter informativo, mas também a criação de zonas de receção ao turista”.

Durante a ação realizada junto ao Templo Romano, o Grupo Diário do Sul conversou com alguns turistas.

Os jovens Vera e Luís, acompanhados por duas crianças, deslocaram-se do Entroncamento até Évora para conhecer a cidade, com particular interesse em visitar a zona histórica.

Evidenciaram que “é importante promover o turismo nacional, pois muitas vezes não conhecemos o nosso próprio país e este tipo de iniciativas pode ser relevante a esse nível”.

Pela cidade alentejana, andavam também dois casais que eram oriundos de um local um “pouco” mais longínquo, neste caso de Israel.

Cohen Aaron contou que “viemos passar 12 dias a Portugal para visitar várias cidades, incluindo Évora”, realçando que “é uma cidade muito interessante e era um dos locais que tínhamos decido visitar, nomeadamente pelos seus monumentos”.

Em relação à campanha “Desligue”, classificou-a como “muito interessante porque promove o turismo”.

Além disso, mostrou-se agradavelmente surpreendido por terem tido oportunidade de “conhecer o presidente do Município de Évora, algo que não acontece todos os dias neste tipo de viagens”.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.