Diario do Sul
Twitter rectangular

Ambientalistas querem ação para conservar lince no Alentejo

Autor :Redação - Roberto Dores

14 Agosto 2017

A associação ambientalista ZERO alerta que continua sem ser realizada qualquer atividade de sensibilização destinada a proteger o lince-ibérico nos campos do Alentejo, como previa o Plano de Ação para a Conservação desta espécie. O alerta é dado por Nuno Forner, da Associação Sistema Terrestre Sustentável (ZERO), após terem sido recentemente diagnosticados, segundo diz, “importantes atrasos” na concretização das metas previstas. 

O lince-ibérico já é considerado um dos casos mais bem-sucedidos em matéria de recuperação de uma espécie em Portugal, tendo-se registado o nascimento de 24 animais no Centro Nacional de Reprodução de Lince-Ibérico nos últimos dois anos, enquanto o Parque Natural do Vale do Guadiana, no Baixo Alentejo, tem sido um local privilegiado no acolhimento da espécie ao longo dos últimos quatro anos, ganhando protagonismo no processo de reintrodução deste felino na natureza. 

Fique a saber mais na edição de hoje do jornal Diário do Sul.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.