Diario do Sul
Twitter rectangular

Iniciativa decorreu por ocasião dos dez anos do seu falecimento

Francisco Colaço do Rosário homenageado pelo contributo que deu aos vinhos do Alentejo

Autor :Marina Pardal

Fonte: Redação

08 Fevereiro 2018

Dez anos passaram desde a morte do engenheiro Francisco Colaço do Rosário, um homem que deu um grande contributo para o desenvolvimento do setor do vinho no Alentejo.
Para lembrar esse percurso e mostrá-lo às novas gerações, decorreu, na passada sexta-feira, na Sala dos Actos da Universidade de Évora, uma sessão de homenagem a Francisco Colaço do Rosário.
A iniciativa foi organizada por Hans-Jörg Böhm, um alemão dedicado ao vinho no Alentejo, em colaboração com a Comissão Vitivinicola Regional Alentejana (CVRA), a Associação Técnica dos Viticultores do Alentejo (ATEVA), a Universidade de Évora e a família do homenageado.
A sessão contou com intervenções de Teresa Colaço do Rosário, João Mota Barroso, Joaquim Madeira, Francisco Mateus, Cândida Vacas de Carvalho, Óscar Gato, Hans-Jörg Böhm, Francisco Pimenta, Paulo Laureano e Ausenda Balbino.
No final do evento foi ainda apresentado o livro “Glossário Ilustrado do Vinho”, pelo autor Hans-Jörg Böhm, em homenagem a Francisco Colaço do Rosário.
À margem da iniciativa, Hans-Jörg Böhm disse aos jornalistas que “o Colaço do Rosário deu um forte contributo para que os vinhos do Alentejo chegassem onde estão hoje”.
Acrescentou que “uma das razões para fazermos esta homenagem foi o facto de muitas pessoas hoje em dia já não se lembrarem dele e não saberem como foi difícil este percurso até o Alentejo se tornar o número 1 do vinho em Portugal”.
Uma das filhas do homenageado, Teresa Colaço do Rosário lembrou que “o meu pai era uma pessoa muito simples e muito honesta e que de facto fez um grande trabalho e deu um grande contributo ao Alentejo”.
Considerou esta homenagem como “bastante importante, inclusive para o próprio setor, que tem tanto sucesso”, constatando que, “tal como foi dito na sessão, tem 50 por cento de quota de mercado em Portugal”.
Teresa Colaço do Rosário realçou que “também é importante para as novas gerações verem que as coisas não nascem do nada, pois há um percurso e um conjunto de fatores que contribuíram para este sucesso, que nós queremos que continue”.
Reforçou que “com esta homenagem queremos também motivar as novas gerações”.
Por sua vez, Francisco Mateus, presidente da CVRA, destacou que “o engenheiro Francisco Colaço do Rosário é de facto uma pessoa incontornável na evolução que teve o setor da vinha no Alentejo e depois a parte do vinho”.
Recordou que “fazem agora dez anos que faleceu, mas é uma pessoa cuja vida acaba por estar muito ligada àquilo que é hoje o Alentejo vitivinícola moderno e competitivo, que atrai investimento e que atrai jovens”.
O mesmo responsável focou que “era necessário fazer esta homenagem, sendo dez anos uma marca temporal com algum significado e também a nossa forma de reavivar o espírito de uma pessoa que foi tão importante para o Alentejo”.
Evidenciou que “temos a consciência de que muitas pessoas estão a trabalhar no Alentejo, mas talvez não tenham conhecimento integral deste passado recente que marcou o Alentejo e tanto marca a qualidade dos vinhos que são postos no mercado”.

Dê-nos a sua opinião

NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.