acerca el otoño
Diario do Sul
diario jornal

Em Alcáçovas, de 22 a 24 de julho

Feira do Chocalho junta Património da Humanidade

Fonte: Nota de Imprensa

20 Julho 2016

No próximo dia 22 de julho, sexta-feira, tem lugar em Alcáçovas, no Centro Cultural, pelas 15h00, a Conferência “Projeto PAGUS: O fabrico de chocalhos, a Unesco e a globalização de Alcáçovas”, que conta com a participação do antropólogo Paulo Lima, coordenador da candidatura do fabrico do chocalho a Património Cultural Imaterial com Necessidade de Salvaguarda Urgente.
A iniciativa surge no âmbito da Feira do Chocalho 2016 que decorre de 22 a 24 de julho, na vila de Alcáçovas, promovida pelo Município de Viana do Alentejo e pela Junta de Freguesia de Alcáçovas, com o apoio de diversas associações locais.
A conferência irá abordar o Projeto PAGUS, a instalar no Paço dos Henriques, um projeto pioneiro para a salvaguarda da paisagem e do património imaterial e para a promoção do turismo sustentável e responsável, que irá dotar a vila de Alcáçovas de um Museu Digital da Paisagem. Este equipamento inclui espaços para exposições temporárias e um espaço de recursos pedagógicos e prevê a instalação de um conjunto de exposições semipermanentes sobre a Unesco, o fabrico de chocalhos, a paisagem, os mestres chocalheiros e a memória da vila e do concelho, para além de um espaço de trabalho e um centro de documentação.
De destacar ainda neste encontro de património cultural imaterial, o grande espetáculo “Quando o cante e o fado se encontram nas paisagens sonoras”, que se realiza no domingo, dia 24, pelas 22h00, e que junta o fado, o cante alentejano e o chocalho.
Em palco vão estar a Banda da Sociedade União Alcaçovense com o chocalhofone, o cante alentejano com os Malha Vacas (grupo juvenil de cante alentejano) e o fado nas vozes de Rute Belga e Rui Canelas.

Dê-nos a sua opinião

Incorrecto
NOTA: As opiniões sobre as notícias não serão publicadas imediatamente, ficarão pendentes de validação por parte de um administrador.

NORMAS DE USO

1. Deverá manter uma linguagem respeitadora, evitando conteúdo malicioso, abusivo e obsceno.

2. www.diariodosul.com.pt reserva-se ao direito de eliminar e editar os comentários.

3. As opiniões publicadas neste espaço correspondem à opinião dos leitores e não ao www.diariodosul.com.pt

4. Ao enviar uma mensagem o utilizador aceita as normas de utilização.